"No seu sentido mais lato podemos dizer que praticamente tudo o que utilizamos é pintado. Na Sociedade actual dois dos maiores investimentos que qualquer um de nós faz ao longo da sua vida são, sem dúvida, a compra de casa e do automóvel. As tintas são um dos componentes que mais contribuem para a beleza, protecção e longevidade destes investimentos."

"Noções Básicas de Tintas e Vernizes" de José Luís Nogueira

PAREDES E TECTOS

Acessórios e utensílios de Pintura

• Espátula e Betumadeiras
• Lixas e Blocos de Lixagem
• Fitas Isoladoras
• Panos de limpeza / Plásticos de Cobertura
• Escovas de Cerda
• Trinchas, Pinceis
• Rolos, Tabuleiros
• Escadote
• Cabo extensor

Preparação da superfície

Antes de iniciar a preparação da superfície a pintar deve:
1. Retirar da parede todo o tipo de cortinas, quadros, espelhos, tomadas eléctricas e interruptores.
2. Protejer o soalho com cartão canelado de 1x20 m.
3. Protejer os rodapés usando fita isoladora.
4. Junte os móveis no meio da divisão a pintar e proteja-os com um toldo de plástico fino.
Agora que o espaço está devidamente protegido pode começar a preparar a superfície a pintar. A preparação deverá ter sempre em atenção se a superfície a pintar é nova, ou já foi anteriormente pintada.
1. Se a superfície é nova deverá certificar-se que está devidamente seca, firme e limpa de todas as gorduras e poeiras.
2. Se a superfície já foi anteriormente pintada deverá retirar toda a tinta velha, não aderente
3. De seguida deverá reparar todas as zonas danificadas com Massa Vega deixando secar e passar uma lixa fina após a secagem de forma a deixar uma superfície lisa.
4. Limpe toda a parede de forma a remover todas as gorduras e poeiras.
Note bem:

Uma boa preparação da superfície a pintar é essencial para um bom resultado final. Preparar convenientemente a superfície a pintar, permite-lhe obter uma grande economia de tempo de pintura e durabilidade do esquema de pintura a aplicar.

Primários, tintas e outros produtos

Pode agora passar à fase final – A PINTURA.

    1. Calcular os m² que tem para pintar.
    2. Eleger o esquema de pintura a utilizar e o aspecto final que deseja – Mate, acetinado, Brilhante,...
    3. As tintas devem ser convenientemente mexidas com uma espátula bem limpa antes de começar a sua aplicação.
    4. Comece sempre a aplicação pelos tectos passando depois para as paredes.
    5. Na pintura dos tectos e das paredes deverá começar por pintar os cantos, as zonas de junção dos tectos com as paredes e as zonas junto das janelas e portas, com uma trincha.
    6. De seguida pode continuar a pintura com um Rolo.

Após a primeira demão de primário deve ver se é necessário reparar alguma fissura ou defeito que tenha escapado na preparação da superfície. Logo que o primário aplicado esteja devidamente seco deverá aplicar a primeira demão de tinta, seguindo os mesmos passos recomendados para aplicação do primário. Caso existam imperfeições devem ser reparadas e após a secagem passar uma lixa fina. Nestas zonas de reparação é conveniente passar novamente o rolo com tinta e deixar secar. Aplicar a segunda demão de tinta.

Note bem:

Deve sempre dar uma parede inteira, ou seja, não interromper o trabalho a meio, de forma a evitar o aparecimento de manchas e defeitos, provocados pelos diferentes tempos de secagem. Deve sempre começar a pintura das paredes de cima para baixo, fazendo pouca pressão no rolo e evitando “Rolar” demasiado depressa.
No final lave as ferramentas utilizadas com diluente ou água conforme a tinta utilizada for a solventes ou aquosa. Tenha sempres presente que uma boa preparação das superfícies, uma correcta escolha da tinta e uma boa aplicação são a garantia de um bom comportamento futuro do esquema de pintura aplicado.