Existem em Portugal uma grande quantidade de edifícios cujas fachadas exteriores são revestidas a material cerâmico ( azulejo, pastilha, etc.). Embora sejam materiais muito resistentes às intempéries, ao fim de vários anos começam a apresentar sinais de degradação como fissuras, juntas degradadas, cerâmicas partidas ou que se desprenderam das fachadas. Esta degradação se não for tratada, dá origem a infiltrações de água e humidade no interior do edifício, causando graves inconvenientes aos seus utilizadores e habitantes.

Dado que a substituição do revestimento cerâmico da fachada é uma operação dispendiosa, é possível fazer a recuperação deste tipo de fachadas evitando a remoção e a substituição dos azulejos.

SOTINCO tem o conjunto de produtos e sistemas adaptados a este tipo de recuperação, possibilitando efectuá-la de uma forma muito mais económica.

Veja no nosso vídeo a forma de o fazer e o resultado de um edifício renovado e valorizado com os nossos produtos SOTINCO.

Partilha

Introduza algum texto e pressione enter

Shopping Cart

Nenhum produto no carrinho.